Uso de máscara será obrigatório no transporte público de SP a partir de segunda

Por Metro World News

A partir de segunda-feira, 4 de maio, passageiros do transporte público paulista – Metrô, CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) e EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) – e dos ônibus municipais da capital deverão usar máscaras nos veículos e dependências das estações, terminais e pontos. A medida também vale para clientes de táxis ou de corridas por aplicativo.

A obrigatoriedade estava sendo estudada nos últimos dias e foi confirmada nesta quarta-feira (29) pelo governador João Doria (PSDB), em coletiva no Palácio dos Bandeirantes. O decreto com as regras será publicado nas edições de quinta-feira (30) do Diário Oficial da cidade e do Estado de São Paulo.

Veja também:
Compras por aplicativo aumentaram 30% durante pandemia
Furtos e vandalismo em semáforos dobram durante quarentena em SP

"Tenho certeza que essa medida será seguida também por decretos municipais dos demais prefeitos do Estado de São Paulo para tornar obrigatório o uso de máscaras no transporte coletivo. A obrigatoriedade é válida também para táxis e aplicativos, e a especificação será feita pelas prefeituras municipais", disse Doria.

O uso das máscaras no transporte público e privado é mais uma estratégia para combater o contágio do novo coronavírus (Sars-CoV-2). O Estado de São Paulo concentra o maior número de casos e mortes do país – 24.041 diagnósticos e 2.049 óbitos –, sendo a capital paulista epicentro da doença.

A fiscalização dos usuários é responsabilidade das empresas e prestadores de serviços responsáveis pelo transporte dos passageiros. Não deve ser permitida a entrada e permanência de pessoas sem máscaras nas estações, vagões e ônibus. "As empresas serão fiscalizadas pelos órgãos estaduais e municipais e advertidas se identificarmos o não cumprimento desta determinação. Depois da advertência, serão multadas", explicou o governador.

Loading...
Revisa el siguiente artículo