Em SP, 9 a cada 10 médicos não fizeram teste para covid-19

Por Metro World News

Um levantamento da APM (Associação Paulista de Medicina) mostra que, a cada 10 médicos, nove não fizeram teste de diagnóstico para covid-19, doença causada pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2).

Foram entrevistados 2.312 profissionais, entre os dias 9 e 17 de abril, pela ferramenta SurveyMonkey. Segundo a associação, 65% dos médicos trabalham em centros hospitalares que estão recebendo pacientes com covid-19.

A informação preocupa quando se considera que quase 35% dos entrevistados possuem alguma condição clínica, como diabetes, hipertensão, doenças respiratórias ou cardiovasculares, considerados fatores de risco para a doença.

Veja também:
Rio de Janeiro tem 326 pessoas esperando leito de UTI na rede pública
Datafolha: 56% acham que Bolsonaro queria intervir na Polícia Federal

Outro dado destacado é o preparo dos médicos paulistas para atender casos suspeitos ou confirmados de covid-19. Apenas 15,5% disseram estar capacitados para assistir pacientes com sintomas leves ou graves. Veja as respostas:

Se sente capacitado para atender casos suspeitos ou confirmados de covid-19?
• Não me sinto capacitado para trabalhar nesta área e não me disponho a fazê-lo – 18,5%
• Não me sinto capacitado para trabalhar nesta área, mas gostaria de sê-lo – 11%
• Sim, fui capacitado para assisti-los em qualquer fase da doença, inclusive quando graves, sob tratamento intensivo – 15,5%
• Sim, mas não fui capacitado para assisti-los quando internados – 19%
• Sim, mas para atender os casos leves e acompanha-los no tratamento domiciliar – 23,5%
• Sim, mas apenas atendê-los na triagem – 12,5%

O clima no ambiente de trabalho, para 76,6% dos entrevistados, é de apreensão. Outros 10% se sentem tranquilos e 3,4% estão otimistas. Insatisfeitos (3,3%), deprimidos (3,2%), pessimistas (2,9%) e revoltados (0,6%) eram as demais opções de resposta.

Os médicos também responderam, em questão de múltipla escolha, quais as principais deficiências na atenção à pandemia de covid-19 onde trabalham. A falta de máscaras N95, PFF2 ou equivalentes, e de testes para todos os pacientes suspeitos são os principais fatores.

Loading...
Revisa el siguiente artículo