São Paulo tem 3 mortes de motoristas de ônibus por covid-19

Por Metro World News

Um levantamento do Sindmotoristas (sindicato de funcionários do transporte público municipal) aponta que ao menos três motoristas de ônibus da cidade de São Paulo morreram em decorrência do novo coronavírus (Sars-Cov-2). Outros 12 óbitos aguardam o resultado de exames para atestar a causa da morte por covid-19.

O sindicato consultou todas as empresas de ônibus que atuam na capital paulista. Até quinta-feira (16), 27 funcionários foram diagnosticados com a doença e outros 175 são casos suspeitos. A maioria se concentra na região sul, seguido pela oeste.

Veja também:
Brasilândia é o bairro com mais mortes por coronavírus em São Paulo
São Paulo deve prorrogar quarentena pela segunda vez

No início da quarentena na cidade, a prefeitura chegou a reduzir a frota de ônibus para 40%. Reclamações de coletivos cheios e grandes filas em terminais fizeram a SPTrans adaptar o sistema para operar acima dos 50%.

O presidente do Sindmotoristas, Valdevan Noventa, afirmou que a prioridade do sindicato é o bem estar e a saúde dos funcionários. "É responsabilidade das empresas garantirem o fornecimento de EPIs (equipamentos de proteção individual) como máscaras, luvas e álcool em gel para os trabalhadores”, disse.

Um acordo entre a categoria e as empresas também assegurou os empregos dos trabalhadores em transportes de São Paulo, com pagamento de salários e benefícios garantidos durante a pandemia.

Loading...
Revisa el siguiente artículo