Gastos hospitalares com ciclistas acidentados subiu em 2019, diz levantamento do SUS

Por Ana Paula Rodrigues – Rádio Bandeirantes

A cidade de São Paulo gastou cerca de R$ 690 mil no ano passado com atendimento médico a ciclistas vítimas de acidentes de trânsito. O número aumento em comparação a 2018, quando os gastos giraram em torno de R$ 566 mil.

Em 2018, 502 ciclistas foram internados e, até outubro do ano passado, o número já estava em 519. O dado está num levantamento feito pelo SUS (Sistema Único de Saúde) e obtido pela rádio Bandeirantes por meio da Lei de Acesso à Informação.

Veja também:
Motos são roubadas de pátio do Detran em São Paulo
Grupo de 100 pessoas faz arrastão na avenida Paulista

Para a Associação dos Ciclistas Urbanos de São Paulo, isso reflete o aumento da violência na relação entre ciclistas e motoristas. Além de mais estrutura, Aline Cavalcante, diretora da entidade, pondera que são fundamentais campanhas de educação e o acompanhamento dos serviços de entrega feitos por ciclistas.

À rádio Bandeirantes, o secretário de Mobilidade e Transportes, Edson Caram, disse que o novo plano cicloviário da cidade está em andamento e o espaço para as bicicletas será ampliado. Sobre os entregadores, a promessa é convocar as empresas do setor para discutir medidas de segurança e firmar acordos, a exemplo do que foi feito com os motociclistas.

Embora casos com ciclistas tenham aumentado, o total de recursos destinados a custear internações e tratamentos de todas as vítimas de trânsito caiu 10% em relação a 2018 – foram R$ 13 milhões em 2019.

Loading...
Revisa el siguiente artículo