Prefeitura vai multar empresa por fogos com barulho na Paulista

Por Agência Brasil

A prefeitura de São Paulo informou nesta quarta-feira (1º) que vai multar a empresa contratada pela queima de fogos na virada do ano na Avenida Paulista.

A firma contratada teria utilizado fogos com barulho, prática que é proibida por lei municipal desde maio de 2018.

“Embora tenha sido usada uma tecnologia que minimiza os efeitos sonoros, eles ainda foram maiores do que o acordado com a empresa”, diz a nota da administração municipal. O nome da empresa contratada e o valor da multa não foram informados.

A lei proíbe o manuseio, a utilização, a queima e a soltura de fogos de estampidos e de artifícios e artefatos pirotécnicos com efeito sonoro ruidoso. Segundo a lei, o descumprimento impõe ao infrator multa no valor de R$ 2 mil. Na festa da Avenida Paulista foram utilizadas três toneladas de fogos.

Público

O Réveillon da Paulista 2020, em São Paulo, reuniu cerca de 2 milhões de pessoas, segundo a prefeitura, que estimou que a festa tenha movimentado mais de R$ 600 milhões. A ocupação de apartamentos na região, segundo o Observatório de Turismo e Eventos da SPTuris, foi de 80%. A taxa média em todo o mês de dezembro costuma ser em torno de 55%.

O evento teve início ontem (31), às 18h, com as apresentações das duplas Bimbo & Jhonas e Anavitória.

Também passaram pelo palco os sertanejos Marcos e Belutti e o cantor Lulu Santos, que fez a contagem regressiva.

O espetáculo da queima de fogos durou cerca de 10 minutos. Logo após, o público dançou ap som da banda Chiclete com Banana e, ainda, com a escola de samba Rosas de Ouro.

Segundo a prefeitura, cerca de 66,5 toneladas de lixo foram recolhidos pela Autoridade Municipal de Limpeza Urbana (AMLURB).

Durante a operação foram utilizados 70 mil litros de água de reuso e 300 litros de desinfetante para lavagem da avenida.

Loading...
Revisa el siguiente artículo