Foco

Justiça mantém prisão de suspeito de matar universitária no interior de São Paulo

A Justiça mantém a prisão do suspeito de matar a universitária Mariana Bazza, de 19 anos, depois que ele ofereceu ajuda para trocar o pneu do carro dela, em Bariri, interior de São Paulo. A jovem desapareceu na terça-feira (24), depois de sair de uma academia e foi achada morta, na zona rural de Ibitinga, amarrada e amordaçada.

Rodrigo Alves Pereira, de 37 anos, foi achado escondido no telhado de uma casa, em Itápolis. Após passar por audiência de custódia no Fórum de Jaú, ele teve a prisão preventiva decretada.

Veja também:
Troca de tiros entre quadrilha e policiais termina com seis suspeitos mortos no norte de Minas
Juro do rotativo do cartão de crédito chega a 307% ao ano

De acordo com a polícia, o homem negou ter matado e abusado sexualmente a universitária, e afirmou que houve a participação de uma segunda pessoa no crime. No entanto, essa versão é considerada fantasiosa pelos policiais.

O corpo de Mariana é velado no Velório Municipal de Bariri e o sepultamento será realizado no Cemitério Municipal da cidade.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos