Foco

Exposição de Sebastião Salgado na Paulista retrata a corrida do ouro em Serra Pelada

Ao longo de mais de 45 anos de atuação como fotógrafo, o mineiro Sebastião Salgado, 75, se consolidou como um expert em retratar dramas humanos em preto e branco. Uma de suas séries mais importantes em torno dessa temática ocupa, a partir desta quarta-feira (17), um andar inteiro do Sesc Avenida Paulista.

“Gold – Mina de Ouro Serra Pelada” reúne mais de 50 fotografias que apresentam o dia a dia deste que foi o maior garimpo a céu aberto do mundo. Quando descoberta, nos anos 1980, em plena Amazônia Paraense, Serra Pelada provocou uma corrida desenfreada pelo ouro.

Estima-se que mais de 50 mil homens largaram suas cidades e enfrentaram condições de trabalho precárias com o sonho de enriquecer da noite para o dia.

As fotos apresentadas são fruto de uma imersão de um mês de Salgado na realidade dos garimpeiros. As imagens revelam o formigueiro humano no qual o espaço se transformou, mas também denunciam a crueza dos dias vividos ali e retratam a diversidade daquela população, vinda de todo o país.

A curadoria é de Lélia Wanick Salgado, mulher de Sebastião. A partir de sexta, a Galeria Mario Cohen, em Pinheiros, abre uma exposição paralela com imagens da mesma série que ficaram de fora da mostra do Sesc.

Serviço

“Gold – Mina de Ouro Serra Pelada” 
No Sesc Avenida Paulista
Av. Paulista, 119, tel.: 3170-0800.
Abre nesta quarta (17), às 20h. Até 3/11.
De ter. a sáb., das 10h às 21h30; dom., das 10h às 18h30. Grátis.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos