Foco

Procuram-se brinquedos para crianças em hospital de Santo André

No melhor estilo dos antigos filmes de velho oeste dos Estados Unidos, o Centro Integrado de Humanização do Hospital Estadual Mário Covas, complexo hospitalar de casos de alta complexidade no ABC e instalado há 16 anos em Santo André, procura por brinquedos e itens voltados ao público infanto-juvenil.

A campanha do equipamento de saúde também faz pedidos por lápis de cor, papel sulfite, cadernos, mochilas, roupas, sapatos, livros e DVDs em bom estado de conservação ou novos.

O motivo é para presentear as crianças e os adolescentes internados. E, além de tudo, dá-se recompensa: a alegria estampada no rosto dos pacientes.

Dessa forma criativa, as pessoas que circulam pelo hospital podem visualizar os cartazes espalhados pelos corredores para divulgar a campanha anual de doação na ala pediátrica. Neste segundo ano de implementação, ao contrário do anterior, a ação se estendeu para fora das quatro paredes da unidade hospitalar. Ganhou as redes sociais e chegou inclusive aos grupos do Whatsapp, por exemplo, com o compartilhamento do folder idealizado por Renata Laila Fonseca Vieira, coordenadora do Centro de Humanização. “É uma forma de atingirmos mais pessoas e conseguirmos mais doações”, afirma.

Em 2016, o presente era entregue somente na alta do paciente, o que nem sempre ocorria no horário de expediente da equipe da Humanização – dessa forma, nem todas as crianças saiam com o brinquedo. Neste ano, porém, a distribuição ocorre todas as sextas-feiras do ano, independentemente de liberação médica.

“A gente higieniza o brinquedo usado, desde que bem conservado, e embala cada um para presente. Antes, classificamos e distribuímos por idade”, conta Renata, que se mostra mais satisfeita com a mudança de estratégia – a última entrega resultou em 45 itens distribuídos ao público-alvo.

Oncologia

No Mário Covas, a clínica pediátrica está instalada no quarto andar e atende a todas especialidades. No entanto, entre 70% e 80% dos casos, o diagnóstico é de oncologia, o que provoca internações de longa duração – são 25 leitos. A média mensal de atendimentos gira em torno de 200 crianças e adolescentes.

“Fazer nossas crianças felizes não tem preço. Por isso, procuramos doadores de brinquedos e outros itens infantis”, afirma a coordenadora do Centro de Humanização, fundado há quatro anos.

A ala pediátrica compreende ainda berçário, UTI (Unidade de Terapia Intensiva) Neonatal e UTI pediátrica. A unidade também dispõe de brinquedoteca, que é outro espaço de acolhimento das crianças. Ali, ocorrem oficinas de artesanato, como tricô e crochê, bem como de bijuterias e biscuit, tanto para as mães quanto para os filhos internados, como forma de distração e até mesmo geração de renda.

Onde doar:

Local – Hospital Estadual Mário Covas

Setor: Centro Integrado de Humanização (4º andar)

Telefone: 2829-5188

Horário: de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.

Endereço: Rua Dr. Henrique Calderazzo, 321, bairro Paraíso, Santo André.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos