Foco

Metade dos postos de saúde de Campinas não têm autoclave

Metade dos postos e centros de saúde de Campinas não dispõem de autoclave – equipamento que faz a esterilização de materiais usados em procedimentos médicos ou por dentistas da rede municipal de saúde.

A defasagem foi admitida pelo secretário de Saúde, Cármino de Souza. Segundo ele, a secretaria está em fase final de compra de 26 dessas máquinas. A autoclave é um equipamento primordial no funcionamento de unidades de saúde, já que esteriliza materiais usados por médicos e enfermeiros, de forma a evitar contaminações.

Para a presidente do Conselho Municipal de Saúde, Haydée Lima, no entanto, o problema é ainda maior. “Falta autoclave em pelo menos 80% dos postos”, diz ela. A cidade conta com 64 postos e centros de saúde.

Ouro Verde

O secretário cobrou a normalização do atendimento no Hospital Ouro Verde – que recentemente enfrentou greve de funcionários e está sob ameaça de paralisação de médicos. Ele garantiu que a prefeitura já antecipou R$ 5,5 milhões para evitar desassistência no hospital. A Vitale Saúde – que administra a unidade – diz estar em dificuldade por ter assumido dívidas não previstas no acordo.   

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos