Foco

Funcionamento do metrô é estendido na Grande BH

Nos horários de pico, superlotação. Durante a noite, estações fechadas às 23h. Reclamações antigas sobre o funcionamento do metrô de Belo Horizonte e Contagem, na região metropolitana, finalmente foram atendidas  pela CBTU (Companhia Brasileira de Trens Urbanos), pelo menos em caráter experimental. Durante este mês, as composições do sistema ganham mais vagões no período das 6h às 9h e das 17h às 19h30 e as 19 estações que ligam o Eldorado à Venda Nova passam a operar até meia-noite. As mudanças serão testadas até o fim deste mês, quando a estatal vai avaliar se houve melhorias para o transporte de mais de 210 mil passageiros por dia.

Antes da ampliação, os horários de maior movimento contavam com 18 trens em circulação, com quatro vagões e capacidade para, em média, mil pessoas. E depois de um investimento nas instalações, as composições passam a rodar com oito vagões, conforme a demanda por passageiros.

“Já havia um projeto para essa melhoria, mas estava parado por falta de verba. Para trabalhar com mais vagões, era necessário modernizar o sistema de circuito fechado de televisão. Como algumas estações são curvas, o maquinista não conseguia ver a partir da quinta unidade”, explicou o superintendente da CBTU na capital, Miguel Marques.

De acordo com o dirigente, o custo da modernização  foi de R$ 900 mil. “Vai trazer comodidade para o usuário cativo, já que a mudança vai permitir dobrar a capacidade de transporte para duas mil pessoas. Faremos um monitoramento diário para disponibilizar e acertar a quantidade necessária”, enfatizou.

Para a estudante de psicologia Rafaela Marinho, que usa o sistema semanalmente, a ampliação pode atrair mais pessoas. “No horário de pico, é raro conseguir sentar, às vezes a ventilação das composições mais antigas não funcionam e você fica muito desconfortável com o excesso de pessoas”, contou. Conforme a CBTU, 70% dos passageiros usam o metrô  nesse período.

Estações até meia-noite

Outra mudança no transporte foi a ampliação do funcionamento das estações para o período entre 5h à 0h. “A manutenção dos vagões e dos trilhos é feita durante a noite e, além disso, há deslocamento após 23h por conta do final das operações. Mas como duas turmas de concursados iniciaram as atividades no setor, conseguiremos fazer a alteração no horário. Durante o mês, mediremos se houve demanda de passageiros, já que há um custo extra com funcionários, bilheteria”, afirmou Marques.

Sobre a criação de novas linhas até o Barreiro e a Savassi, na região Centro-Sul, o superintendente foi enfático: não há nada previsto para este ano. “Sobre a criação da estação Novo Eldorado, a prefeitura de Contagem demonstrou interesse em arcar com os custos dessa ampliação. Há possibilidade de participarmos de um programa de investimento do governo, e já está em estudo licitações para reformas nas estruturas, colocação de coberturas. Ainda está no forno”, finalizou.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos