Foco

Falta de grana ‘derruba’ desfiles de 7 de setembro no ABC

A crise financeira enfrentada por algumas prefeituras do ABC serviu como motivo para que o desfile cívico-militar tradicionalmente realizado no feriado de 7 de setembro, na próxima quinta-feira, fosse cancelado em Santo André e São Caetano. Neste ano, a única cidade da região que confirmou o evento foi Diadema, que realiza o ato a partir das 8h na rua 7 de Setembro.

A administração municipal de São Bernardo informou que não há programação do ato no município, mas não justificou a medida. A cidade costuma antecipar a comemoração para o aniversário da cidade, que foi celebrado no dia 20 do mês passado com um desfile cívico-militar.

A Prefeitura de Mauá também confirmou que neste ano não haverá desfile na cidade, mas não deu justificativas para a ausência de homenagens ao Dia da Independência.

Em Santo André, a gestão do prefeito Paulinho Serra (PSDB) emitiu nota ontem sobre o tema.

“A festividade foi cancelada como forma de economizar recursos públicos, dentro das medidas de choque de gestão e austeridade tomadas pela administração e que têm como objetivo equilibrar as finanças da cidade”, diz o comunicado.

O mesmo foi alegado pelo governo de José Auricchio Júnior (PSDB), em São Caetano.

“Informamos ainda que toda a programação de festejos e eventos de 2017 foi reduzida pelo mesmo motivo: contenção de gastos, com algumas festividades sendo realizadas com a integração de parcerias e apoios”, diz a nota da prefeitura.

O professor Jaime de Almeida, do Departamento de História da UNB (Universidade de Brasília), disse no ano passado ao Portal Brasil, do governo federal, que as paradas militares são uma tradição comum em sociedades com influência europeia para enfatizar a ordem e a organização estatal.

Segundo o Arquivo Histórico do Exército, as comemorações do Dia da Pátria começaram no século 19 no Brasil.  

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos