Foco

MP pede e Plano Diretor será adiado pela 2ª vez em Campinas

A pedido do promotor de Justiça Valcir Kobori, a Prefeitura de Campinas decidiu adiar a entrega do projeto de Plano Diretor à Câmara de Vereadores, que estava previsto para chegar ao Legislativo em 15 de julho.

O secretário de Planejamento e Urbanismo, Carlos Augusto Santoro, disse que o promotor quer que a entrega do plano seja adiada por mais 90 dias, mas considera que não vai precisar de tudo isso.

“O MP pediu e eu não vejo problema nenhum em adiar. Mas acho que 90 dias é muito tempo. Vou conversar amanhã (hoje) com o prefeito (Jonas Donizette) e decidir isso”, afirmou ele, ontem à noite, durante audiência pública sobre o projeto realizada no Salão Vermelho da prefeitura.

Esta é a segunda vez que a entrega do Plano à Câmara é adiado. A primeira foi em dezembro do ano passado. Na oportunidade, a Administração atendeu a pedidos de entidades e teve de contar com a concordância do Ministério Público.

Segundo Santoro, o promotor pediu agora que fosse incluído no Plano pelo menos as principais diretrizes do Plano Municipal de Mobilidade – que por lei federal tem de estar pronto só em 2018.

“Mas nós vamos falar com a Emdec e apresentar ao menos o esqueleto do Plano”, garantiu.

Outro ponto indicado pelo promotor diz respeito aos projetos de moradia popular. “Ele pediu que a gente faça um detalhamento melhor dos programas para moradias de interesse social”, explicou.

Pediu, ainda que a Administração faça um diagnóstico do que considera os principais problemas da cidade. “Estamos preparando isso e vamos entregar”, prometeu o secretário.

Na audiência de ontem, a secretaria apresentou as sugestões feitas pela população e identificou que a maioria das reclamações dizem respeito a expansão urbana.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos