Foco

Vítima de ataque em Londres morreu nos braços do noivo

Após a onda de ataques em Londres, no último sábado, três histórias chamaram atenção na imprensa britânica. Sete pessoas morreram e ao menos 48 ficaram feridas.

Uma das vítimas do atentado, a canadense Christine Archibald, morreu nos braços do noivo, Tyler Feguson. De acordo com a irmã do rapaz, ele está «quebrado em um milhão de pedaços». «Ele a segurou e a viu morrer em seus braços», completou.

Christine foi a primeira pessoa morta nos ataques terroristas de Londres a ser identificada.

Nobre ou estúpido?

Geoff Ho, o especialista em artes marciais e jornalista, foi esfaqueado na garganta enquanto tentava salvar um guarda, na porta de um bar no Borough Market, local que também foi palco de terrorismo.

No Facebook, ele escreveu sobre o incidente. «Não sei se foi estúpido ou nobre interromper a luta fora da Southwark Tavern, mas não iria permitir o ataque contra o guarda na minha supervisão».

Geoff está internado e não pode falar após o ocorrido.

Coragem

Um policial também mostrou braveza ao enfrentar três terroristas usando apenas um cassetete. Ele recebeu golpes no rosto, na cabeça e na perna enquanto tentava parar a van branca, que atropelou diversos pedestres.

«A bravura que ele mostrou foi excelente e me deixa extremamente orgulhosa», disse o líder da polícia.

Há outros três agentes da polícia feridos, incluindo um que estava fora de serviço e permanece em condições críticas no hospital.

Os ataques

A cidade de Londres sofreu três incidentes simultâneos na noite do último sábado, dia 3, dos quais dois foram confirmados como ataques terroristas pela polícia britânica. A polícia também confirmou que sete pessoas morreram e ao menos 48 ficaram feridas.

Brasileira relata momentos de pânico durante ataque

Uma van em alta velocidade avançou contra pedestres na Ponte de Londres. O local, que é um dos cartões postais da capital inglesa, ficou interditado e policiais se dividiram pela região. Simultaneamente, o segundo ataque foi registrado no mercado Borough Market. O estabelecimento foi invadido e pessoas foram esfaqueadas e depois houve tiroteio.

Um terceiro incidente foi registrado em um bar no distrito de Vauxhall, distante quatro quilômetros da Ponte de Londres.

Ataques frequentes

Este é o terceiro ataque no Reino Unido com que o EI diz estar envolvido em menos de três meses.

O primeiro ocorreu em 22 de março, quando seis pessoas foram mortas e cerca de 40 ficaram feridas em um atentado iniciado com um veículo na Ponte de Westminster. Depois, em 22 de maio, um terrorista suicida matou 22 e feriu 59 em Manchester, no norte do país, em um show da cantora norte-americana Ariana Grande.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos