Foco

No Rio, 20% dos mortos em roubos são policiais

Um levantamento feito com exclusividade pela Band revela uma estatística de violência cada vez mais comum no Rio: de cada dez ocorrências de latrocínio (roubo seguido de morte) no Estado, em duas a vítima era um agente de segurança. Na maioria dos casos, o policial federal, civil ou militar estava de folga e foi morto depois de ser identificado pelos criminosos.

O número foi obtido a partir do cruzamento de dados do Instituto de Segurança Pública (ISP) e da rádio BandNews FM, que mostra que somente neste ano foram mortos 79 agentes de segurança. A maioria estava de folga e foi assasinada em tentativas de assalto.

“Ultimamente, o negócio está feio para o nosso lado. A violência aumentou bastante, não temos sossego em lugar nenhum e não podemos mais andar com identificação, armado, porque se formos identificados, estamos mortos. É assinar a carta de óbito”, disse um policial civil que pediu para não ser identificado.

Mas, apesar do risco, a atitude não é uninamidade. Embora o comando da polícia e as associações de classe orientem os agentes a não irem trabalhar de farda e mudarem trajetos feitos diariamente, não há posicionamento oficial sobre o uso da identificação e da arma durante a folga. A decisão cabe a cada agente.

“Eu não orientaria a usar ou não arma, mas diria que o risco de estar armado é maior do que desarmado, porque dificilmente o indivíduo, por mais treindado que seja, vai ter condições e oportunidade de fazer uma reação segura. E, na reação insegura, ele pode perder a vida e levar outras pessoas a perderem suas vidas”, avaliou o presidente da Associação de Oficiais do Estado, Fernando Belo.

Na manhã de ontem, mais um caso reforçou a estatística. Dois homens foram presos acusados de matar um policial federal de 53 anos em uma tentativa de assalto na zona norte. “Foi a primeira vez que eles se envolveram em uma ocorrência com morte. E, nesse caso, aconteceu justamente pelo fato de a vítima do roubo ser um policial”, lamentou o delegado Brenno Carnevale.  

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos