Foco

Trump recebe Lavrov em meio a crise no FBI

O presidente dos EUA, Donald Trump, discutiu ontem a guerra civil na Síria com o ministro russo das Relações Exteriores, no Salão Oval, em um momento em que supostos laços com Moscou estão ofuscando a administração republicana. O encontro com Sergei Lavrov foi o contato público de mais alto nível entre Trump e o governo do presidente russo, Vladimir Putin, desde que o norte-americano assumiu o cargo, em 20 de janeiro.

“Tivemos uma reunião muito, muito boa com o senhor Lavrov”, disse Trump a repórteres após o encontro. “Queremos ver o fim da horrível matança na Síria o mais rápido possível, e todo mundo está trabalhando nesse sentido”, disse ele.

“Ele [James Comey, ex-diretor do FBI] foi demitido? Vocês estão brincando…”  — sergei lavrov, ministro das relações exteriores da rússia, a repórteres

A Rússia apoia o presidente sírio, Bashar al-Assad, na guerra civil. Trump disse durante sua campanha que buscaria laços mais próximos com a Rússia, mas as tensões cresceram após ataques aéreos dos EUA contra um aeródromo sírio em abril, em resposta a um ataque de armas químicas que Washington culpou Assad.

Mais cedo, Lavrov se encontrou com o secretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson. Enquanto os dois posavam para fotografias, Lavrov comentou sarcasticamente a repentina demissão de Comey (ao lado). Ao ser questionado por um repórter se o tiroteio lançava uma sombra sobre o encontro, Lavrov respondeu, em um tom sarcástico: “Ele foi demitido? Vocês estão brincando… 

Comey queria investigar russos e republicanos

O ex-diretor do FBI James Comey, demitido na última terça-feira por Trump, estava empenhado em investigar a interferência da Rússia nas eleições presidenciais do ano passado. Há poucos dias, Comey havia pedido mais recursos ao Departamento de Justiça para essas investigações. Não foi atendido, foi demitido.

O vice-presidente dos EUA, Mike Pence, nega que a demissão tenha qualquer relação com o fato. Possíveis substitutos já estão sendo entrevistados pelo Departamento de Justiça para ocupar o lugar de Comey.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos