Brasil

Pensei que me mostrariam provas, mas não tinham nada, diz Lula

O ex-presidente Lula marco presença no ato a seu favor, no centro de Curitiba, após prestar depoimento por cinco horas para o juiz federal Sérgio Moro.

Ao lado da ex-presidente Dilma Rousseff, e ovacionado pelos manifestantes, o petista agradeceu o que chamou de solidariedade com ele. “Se não fosse por vocês, eu não suportaria o que fizeram comigo”.

Lula não deu detalhes do que respondeu para o juiz Moro, mas disse que nenhuma prova foi apresentada para ele durante o interrogatório.  “Eu pensei que meus acusadores me mostrariam uma escritura, um documento, um pagamento, qualquer prova para dizer que aquele apartamento [o tríplex, no Guarujá] é meu”, declarou. “Eu esperava que, depois de dois anos de massacre, eu chegaria lá e tivesse a escritura registrada com meu nome no cartório. [Mas não tinha] nada, nada!”.

“Não quero ser julgado por interpretações, quero ser julgado por provas.”

O ex-presidente contou ainda que gostaria que seu depoimento para Moro fosse transmitido ao vivo para que as pessoas “pudessem olhar nos olhos de quem está perguntando e de quem está respondendo”. “Minha mãe nasceu analfabeta e morreu analfabeta, mas ela sempre dizia: ‘Lula, a gente sabe quando a pessoa está falando a verdade pelos olhos, e não pela boca’”.

“Eu não seria digno de vocês, dos movimentos que aqui estão representados, do carinho que vocês estão tendo comigo, se eu tivesse alguma culpa”, completou.

O ex-presidente afirmou ainda que vai comparecer a quantas audiências forem necessárias. “Se tem um brasileiro, um ser humano em busca da verdade, sou eu”, pontuou.

Lula pediu, por fim, respeito à sua família a ele próprio. “Minha mulher morreu, eu tenho cinco filhos, oito netos e eu disse para eles: ‘vocês não respeitam se quer uma criança de quatro anos, que sofre bullying na escola que estuda por conta das mentiras que vocês contam sobre o Lula”.

“Não quero afrontar ninguém, sou um cidadão que respeita as leis, a Constituição e a Justiça; mas uma coisa eu peço: em troca, quero que me respeitem.”

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos