Foco

Atirador é preso após ferir ao menos nove em universidade nos EUA

Um homem armado invadiu nesta segunda-feira (28) o campus da capital Columbus da Universidade de Ohio, nos Estados Unidos, e realizou disparos, de acordo com fontes locais. Ao menos nove pessoas ficaram feridas no ataque e foram levadas para o hospital. Segundo os Bombeiros, uma das vítimas está em estado crítico e duas estão estáveis. Ainda não há informações sobre a saúde dos demais feridos.
De acordo com informações da mídia americana, a polícia de Columbus teria matado pelo menos um suspeito e outras duas pessoas teriam sido presas no estacionamento do local. Ainda não se sabe o envolvimento delas no ataque.

As autoridades afirmaram que o campus foi liberado pouco depois, mas onze prédios ainda estão fechados.

Segundo uma agência do governo, ainda não está claro se o ataque foi feito por um atirador. As vítimas podem ter sido esfaqueadas ou até atropeladas.

Em entrevista a BandNews TV, o brasileiro Elder Andrade, que mora em Ohio, afirmou que escolas e ruas no entorno da universidade estariam fechadas.

Orientação

A polícia de Columbus e a Universidade de Ohio enviaram mensagens de alerta para os estudantes adotarem um protocolo de evacuação e proteção contra um atirador que ainda está à solta no campus. Por volta das 10h locais, o Departamento de Emergência da Universidade de Ohio usou o Twitter para anunciar que «havia um atirador no campus».

«Run Hide Fight. Watts Hall. 19th and College», dizia a mensagem aos alunos, sendo que Watts Halls se refere ao prédio de Ciências e Engenharia da Universidade. Já a expressão «run, hide fight» é um protocolo para situações de tiroteio que significa «correr», «se esconder» ou, em um último caso, adotar medidas para «contra-atacar» ou «incapacitar» a ação do atirador.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos