Foco

Prefeitura de SP dispensa serviço de tapa-buraco em ruas de bairro

Daqui até o fim do ano, a Prefeitura de São Paulo não irá mais levar os serviços de tapa-buraco para vias de baixa circulação. Nas ruas de bairro, só serão realizados os reparos que forem “discutidos individualizadamente (sic)” e autorizados pela administração. A ordem é fazer a manutenção apenas em “grandes avenidas”.

A determinação está em portaria interna da gestão Fernando Haddad (PT), que entrou em vigor quarta-feira e que foi distribuída para todas as 32 subprefeituras.

O documento, assinado pela superintendência das Usinas de Asfalto, diz que só serão carregados com o material para tapar buracos os caminhões que junto trouxerem “requisição devidamente preenchida e assinada, devendo constar obrigatoriamente da requisição o local de aplicação da massa.” Sem isso, não haverá liberação.

Em seguida, o texto ordena que a prioridade é dos grandes corredores, em detrimento das vias menores.

“A aplicação dos serviços de tapa-buraco será feita prioritariamente em grandes avenidas. Os casos emergenciais fora desse perímetro deverão ser identificados e discutidos individualizadamente junto a essa superintendência”, determina a portaria.

Para evitar estouros no Orçamento neste fim de mandato, a prefeitura está realizando cortes em diversos serviços e remanejando verbas entre áreas.

Uma das afetadas foram as Usinas de Asfalto, que paralisaram a produção de massa. Só quinta-feira, decreto assinado pelo prefeito retirou R$ 7,7 milhões das ações de pavimentação e recapeamento e os repartiu para outros programas.

Em nota, a prefeitura admitiu que a produção nas Usinas de Asfalto foi alterada em razão de ajustes no Orçamento, mas garantiu que há estoque para mais dois meses de serviços.

Ainda segundo a administração, “a análise dos casos é necessária para verificar as prioridades, porém todos os serviços são executados – apenas o prazo pode variar”. As grandes avenidas têm preferência por conta do trânsito intenso e do tráfego de veículos pesados e do transporte público.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos