Foco

Salário mínimo em junho deveria ser de R$ 3.940,24, segundo Dieese

Em  junho,  o salário  mínimo necessário para a manutenção de uma família de quatro pessoas deveria equivaler a R$ 3.940,24, ou 4,48 vezes mais do que o piso nacional, de R$ 880. Segundo o Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos), em maio, o mínimo necessário correspondeu a R$ 3.777,93, ou 4,29 vezes o piso vigente.

O valor é calculado com base na cesta básica mais cara entre as 27 capitais. Em junho, o maior valor foi registrado em São Paulo (R$ 469,02).

Com forte alta dos preços do feijão, leite e manteiga, a cesta básica aumentou  em  26  das  27  capitais  do Brasil no mês passado. As  maiores altas  ocorreram  em  Florianópolis (10,13%), Goiânia (9,40%), Aracaju (9,25%) e  Porto  Velho (8,15%). A única queda aconteceu em Manaus (-0,54%).

Porto Alegre (R$ 465,03) tem a segunda cesta mais cara do país, seguida por Florianópolis (R$ 463,24). Os menores valores médios foram observados em Natal (R$ 352,12) e Rio Branco (R$ 358,88).

Segundo o Dieese, feijão, leite e manteiga ficaram mais caros em todas as capitais. O feijão carioquinha apresentou altas expressivas: de 16,48%,  em  Macapá, a 106,96%, em  Aracaju.

No caso do leite, os maiores aumentos foram em Florianópolis (26,54%), Porto Alegre (19,05%), Campo Grande (15,95%), Palmas (15,23%) e Curitiba (15,19%).

Com a alta do leite, a manteiga também ficou mais cara em todas as capitais, com destaque para Campo Grande (23,90%), Macapá (22,64%) e Goiânia (17,52%). 

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos