Foco

Para cada policial morto no Rio, 25 pessoas morreram em ações policiais, diz ONG

A Ong Internacional Human Rights Watch divulgou um relatório sobre as mortes provocadas por policiais no Rio de Janeiro. Segundo o estudo, os agentes mataram 8 mil pessoas, nos últimos dez anos, no Estado. Foram 654 só no ano passado. No mesmo período, 23 policiais militares e três policiais civis foram mortos em serviço. Isso significa que, a cada policial morto, 25 pessoas morreram em ações policiais em 2015.

Intitulado «‘O Bom Policial Tem Medo’: Os Custos da Violência Policial no Rio de Janeiro”, o documento de 117 páginas afirma que o uso ilegal da força letal tem contribuído para o “desmantelamento dos ambiciosos esforços do Estado para melhorar a segurança pública”.

De acordo com o relatório, muitas mortes foram “provavelmente resultado do uso legítimo da força”, mas muitas outras foram “execuções extrajudiciais”.

“Matar bandido é o que era exigido como bom resultado por meus superiores”, afirma um policial militar do Rio, que não quis se identificar, segundo o relatório. Outros depoimentos mostram que muitos agentes abusam da força: “A tortura não era para obter informação, mas sim para puni-lo», disse outro policial, sobre um caso de espancamento.

 

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos