Brasil

Proposta de ‘diretas já’ pode ajudar Dilma a reverter impeachment, diz colunista

A proposta de Dilma Rousseff de convocar eleições presidenciais até o fim do ano, num grande acordo para voltar ao cargo e lançar uma campanha pelas «diretas já», poderia virar pelo menos quatro votos no Senado para reverter o afastamento dela. O cálculo é de parlamentares do PT. As informações são da colunista da BandNews FM e do jornal Folha de São Paulo Mônica Bergamo.

A negociação, no entanto, não avança. Um dos motivos apontados: falta de empenho do próprio ex-presidente Lula para que a ideia prospere.

Lula e setores do PT têm dado a parlamentares aliados a forte impressão de que preferem que Michel Temer (PMDB) governe até 2018, apostando em seu desgaste. Isso daria alguma chance novamente aos petistas de voltarem ao poder. Eleições agora, julgam, seriam desastrosas para o partido, que enfrenta a maior rejeição de sua história.

Ainda segundo Bergamo, o senador José Aníbal (PSDB-SP) disse que Michel Temer está mais otimista do que nunca em relação à votação do impeachment no Senado.

A interlocutores próximos, o presidente interino afirmou, há poucos dias, que estava preocupado com o resultado da votação.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos