Foco

Após agressões a motoristas, adesivos ‘não sou do Uber’ são vendidos na web

Após casos recentes de motoristas que foram agredidos por taxistas nas ruas após serem confundidos com funcionários do Uber, começaram a ser vendidos na internet adesivos com a frase «não sou do Uber».

No Mercado Livre já existem duas ofertas disponíveis, uma em Guarulhos, na região metropolitana de São Paulo, e outra em Fortaleza, no Ceará:

 

Captura de Tela 2016-06-02 às 11.12.25

O site nopz.com.br também oferece uma outra versão do produto:

Captura de Tela 2016-06-02 às 11.14.21

Na última terça-feira (31) à noite, quatro irmãos foram agredidos por taxistas que os confundiram com motorista e passageiros do Uber. A Secretaria de Mobilidade do DF informou que está apurando o caso e afirmou que os motoristas envolvidos perderão a permissão.

O caso não foi o primeiro do DF – em julho de 2015 um homem foi confundido com motorista do Uber no aeroporto e atacado por taxistas. Em outubro do mesmo ano, um motorista do serviço foi apedrejado e teve o carro amassado no Setor Hoteleiro Norte.

Leia mais:
MP investigará decreto de Haddad que liberou o Uber em SP
Motoristas do Uber e taxistas podem ser punidos após agressões no DF

No início de maio, um motorista de carro preto que teve seu veículo danificado por taxistas durante um protesto na cidade de São Paulo. O porta-malas do carro foi amassado e o vidro traseiro, quebrado.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos