Foco

Salário mínimo de doméstica terá reajuste de 10,5% em SP

Os empregadores deverão reajustar os salários das domésticas que recebem o piso no pagamento de maio. O governador Geraldo Alckmin sancionou nesta segunda-feira o projeto de lei que eleva o salário mínimo no Estado de São Paulo.

O reajuste a ser aplicado será de 10,5%, que corresponde à inflação medida pelo INPC em 12 meses. Os novos valores passam a valer no mês seguinte à sanção, em abril, e devem ser pagos pelos empregadores a partir de maio.

A primeira faixa, que inclui categorias como domésticas, auxiliares de serviços gerais de escritório e operadores de telefone e de “telemarketing”, passará dos atuais R$ 905,00 para R$ 1 mil. A segunda faixa, com representantes comerciais, agentes técnicos em venda e supervisores de compras e de vendas, vai de R$ 920,00 a R$ 1.017.

O projeto de lei, enviado em 15 de dezembro do ano passado à Assembleia Legislativa, teve aprovação unanime dos parlamentares em 24 de fevereiro. Com o reajuste, o piso salarial do Estado de São Paulo se mantém acima do salário mínimo nacional, que  passou de R$ 788 para R$ 880 em janeiro deste ano.  

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos