Foco

‘Cerca eletrônica’ nas estradas de SP vai usar dado de radar e câmera

A partir da semana que vem, as estradas paulistas terão uma espécie de “cerca eletrônica” formada por câmeras e até radares que vão ajudar no policiamento e fiscalização. A “cerca eletrônica” será composta por cerca de 1.500 câmeras e de 300 radares.

A ideia é monitorar as estradas litorâneas e até o Vale do Paraíba e campos do Jordão com os equipamentos, radares capazes de identificar automaticamente placas de carros, motos e caminhões em situação irregular.

O sistema vai permitir o deslocamento do carro de polícia mais próximo para abordagem dos motoristas desses veículos.

A informação foi antecipada à Rádio Bandeirantes pelo secretário de Segurança Pública, Alexandre de Moraes, que afirma que o objetivo é reforçar a fiscalização nas cidades litorâneas.

A medida faz parte da Operação Verão da Polícia Miltar, que deve ser lançada na próxima sexta-feira, quando detalhes do esquema serão divulgados.

“Nós estamos unindo o videomonitoramento de todas as cidades desde Peruíbe, todo o litoral sul, o norte, subindo pela Mogi-Bertioga pegando Vale do Paraíba, Taubaté, São José até Campos do Jordão”, disse Moraes à a rádio.

Sistema Radar

Na mesma lógica, o sistema Radar, da Polícia Militar, atua hoje com um total de 878 câmeras de radares de prefeituras, rodovias e outras instituições a bancos de dados policiais.

O sistema foi responsável direto pela recuperação de 529 veículos e por 719 pessoas presas em flagrante, segundo a Polícia Militar.

Ele começou como piloto em Guarulhos em abril do ano passado e, atualmente, está em ação em Taubaté, Santos, Guarujá, Sorocaba, Piracicaba, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, São Caetano do Sul, São José dos Campos, Caraguatatuba e São Paulo (na marginal Tietê, na zona norte).

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos