Foco

Clientes são feitos reféns por duas horas em joalheria no centro de SP

Criminosos fazem reféns em joalheria da Rua Barão de Paranapiacaba | Rádio SulAmérica Trânsito
Criminosos fazem reféns em joalheria da Rua Barão de Paranapiacaba | Rádio SulAmérica Trânsito

Quadrilha formada por 13 criminosos manteve 153 pessoas reféns – entre clientes e funcionários – durante assalto a joalheria no fim da manhã desta terça-feira, no centro da capital. Quatro bandidos foram presos e o restante conseguiu fugir com três quilos de ouro em mercadoria. Ninguém se feriu com gravidade.

O crime ocorreu ao lado da praça da Sé, na rua Barão de Paranapiacaba, tradicional ponto de comércio de joias, conhecida popularmente como “Rua do Ouro”.

A loja foi invadida por volta das 11h30. Enquanto os homens do bando, armados, faziam ameaças, duas mulheres enchiam bolsas e sacolas com as peças roubadas, avaliadas em R$ 300 mil.

Durante a fuga, a quadrilha se dividiu. Do primeiro grupo, dois criminosos foram presos pela Polícia Militar e outros nove conseguiram escapar – entre eles as duas mulheres. A polícia acredita que elas tinham informações sobre a rotina da joalheria.

Os outros dois bandidos, que haviam ficado dentro da loja, chegaram a disparar contra a polícia e se refugiaram. Acuada, a dupla decidiu fazer clientes e funcionários reféns – entre homens, mulheres e até um bebê de colo.

Com o comércio da ‘Rua do Ouro’ fechado e o entorno cercado por dezenas de viaturas e carros dos bombeiros e de resgate, o Gate (Grupo de Ações Táticas Especiais) iniciou a Untitled-1negociação com os criminosos. Aos poucos, os reféns foram sendo libertados. O último saiu às 13h45. Em seguida, os bandidos se entregaram.

As vítimas relataram momentos de pânico e correria. Em um só banheiro, ao menos 40 pessoas foram trancafiadas. A polícia apreendeu três armas. 

 

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos