Foco

Fotógrafa dá aulas para alunos com síndrome de down em SP

O projeto atualmente conta com cem alunos, entre 16 e 45 anos | André Porto/Metro
O projeto atualmente conta com cem alunos, entre 16 e 45 anos | André Porto/Metro

Das noções básicas de espaço e luz até dicas sobre composição e enquadramento. Quando falamos de fotografia, a síndrome de Down se torna um mero detalhe para os alunos da Galera do Click, projeto criado pela fotógrafa Sandra Reis, 46 anos, e o resultado são fotos de nível profissional.

A ideia surgiu da necessidade da professora em conciliar o trabalho e o tempo com seu filho Felipe, 23 anos, que tem a síndrome. “Tive a ideia de colocar uma câmera na mão dele e levá-lo para fotografar comigo.”

Animada com os resultados, Sandra decidiu fazer um calendário com fotos de Felipe e seus amigos que têm aCaptura de Tela 2015-11-26 às 20.54.42 mesma condição. “Quando terminamos, as mães pediram para que eu desse aulas ao grupo, e assim surgiu a Galera do Click.”

O projeto foi crescendo e atualmente conta com cem alunos, entre 16 e 45 anos, além de uma fila de espera com mais de 40 nomes. Para conseguir atender a todos, o próximo objetivo da Galera do Click é se tornar uma ONG, para facilitar doações.

Dentro do seu estúdio de fotografia –todo adaptado para receber as aulas–, Sandra utiliza câmeras profissionais doadas para ensinar desde como funcionam os equipamentos até conhecimentos mais avançados, como o uso do flash e do movimento nas fotos. “Não interessa se a câmera está no manual ou no automático, o importante é que eles registrem algo de que se orgulhem”, disse.

Fotógrafos também viram modelos | André Porto/Metro
Fotógrafos também
viram modelos | André Porto/Metro

Os alunos são levados a passeios fotográficos em parques e museus. Há também a oportunidade de fazerem trabalhos remunerados, como aniversários e casamentos. “O valor, de R$ 50, é simbólico, e mais vale a experiência e que eles se sintam profissionais”, explicou Sandra.

A dona de casa Mena Teireira, 48 anos, viu muita evolução no seu filho Caio,  22 anos, nos seis meses em que ele passou a frequentar o projeto. “Ele sempre foi muito tímido, mas aqui ele conversa e se sente muito à vontade”, afirmou.

Para alunos como Caio, Giovana Sarcomandi, 18 anos, André Carolo, 37 anos, e Natalia Evangelista, 18 anos, a Galera do Click formou amizades, descobriu talentos e fez com que a resposta sobre a vontade profissional fosse: “Eu quero ser fotógrafo!”.

Sandra acompanha os alunos de perto | André Porto/Metro
Sandra acompanha
os alunos de perto | André Porto/Metro


Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos