Foco

Comprar em segurança pede a atenção do consumidor

É essencial que alguns cuidados sejam tomados l Divulgação
É essencial que alguns cuidados sejam tomados l Divulgação

Embora o comércio on-line venha crescendo e se tornando cada vez mais confiável para a maior parte dos consumidores, é essencial que alguns cuidados sejam tomados, principalmente em uma data como a Black Friday, que costuma chamar a atenção de fraudadores em razão da alta movimentação no evento, o que significa mais gente disponibilizando informações pessoais e financeiras na rede. Portanto, para evitar que o comprador se torne vítima de alguma maneira, algumas medidas de segurança são tomadas, mas outras devem ser observadas pelo próprio consumidor. Saiba mais.

Selo de segurança

Desde o ano passado a organização adotou o selo Black Friday Legal, elaborado pela Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico, que na realidade é uma espécie de credencial de que o participante cadastrado está comprometido com as regras e o código de ética do evento. No entanto, neste ano esse compromisso deve ficar ainda mais severo. De acordo com os organizadores, os cadastrados que terão suas ofertas exibidas no site oficial da Black Friday precisam, necessariamente, ter um histórico e boa conduta com o consumidor. Por essa razão, os últimos seis meses de queixas contra a empresa e as soluções apresentadas por ela aos clientes foram levantados para avaliar se ela está apta a participar oficialmente

Desejos organizados

Um bom comprador sabe o que deseja. Isso quer dizer que quem espera comprar algo na Black Friday já tem uma loja ou produto de preferência. Se o consumidor pertencer ao primeiro grupo, o que tem marcas já eleitas, a dica é garantir mais segurança e rapidez fazendo um cadastro de dados na loja antes do início da liberação das ofertas.  Caso o desejo não seja tão específico, vale ao menos preparar uma lista com os produtos de maior prioridade para não correr o risco de se confundir em meio às ofertas.

Sites não recomendados

Existem várias entidades empenhadas em tornar as compras pela internet mais seguras para o consumidor, inclusive o Procon. Por essa razão a instituição divulgou uma lista de sites que devem ser evitados pelo fato de terem sido notificados por reclamações registradas, mas não terem respondido ou sido encontrados. Para saber quais são eles basta acessar http://sistemas.procon.sp.gov.br/evitesite/list/evitesites.php

Sempre conectado

Não são incomuns os casos de lentidão nas páginas ou até mesmo queda nos sites de alguns lojistas durante esse dia de ofertas. No entanto, o usuário também pode se prevenir de perder alguma oferta com a adoção de medidas simples, como ter mais de um navegador instalado no computador. Isso porque caso um site não seja aberto pelo Explorer, por exemplo, ele poderá usar o Chrome ou o Firefox. É importante também que o antivírus esteja atualizado e ativo, já que o ataque de malwares tendem a aumentar.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos