Foco

Apesar da chuva em SP, nível dos reservatórios segue bem abaixo da meta para o mês

São Paulo registrou pancadas de chuva na manhã desta quinta-feira. Mas, mesmo assim, o mês continua mais seco que o normal. Nos seis sistemas que abastecem a região metropolitana, choveu até essa quarta-feira apenas 21% da média esperada para o mês.

A quatro dias do final de agosto, não há previsão de chuvas que permitam alcançar a média. Segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), hoje na capital deve ter chuva, mas de sexta-feira até domingo não há mais precipitações previstas.

Com isso, os seis sistemas que abastecem a Grande São Paulo registram queda no volume de água. Entre os três principais, o Cantareira foi o que registrou maior volume de chuvas em agosto, 15 mm (43,6% do previsto). Ele estava ontem com 12,3% de sua capacidade, incluindo o volume morto – quarto dia seguido de queda nessa medição.

O Alto Tietê completou ontem 28 dias seguidos de queda em seu nível de armazenamento, operando com 14,4% de sua capacidade. Há um ano, ele estava com 16,6%. As chuvas nas represas que o compõem acumulam 6,7 mm, 18,2% do esperado para o mês.

Já o Guarapiranga teve apenas 11% da chuva esperada para o mês e estava ontem com 68,4% de sua capacidade, na 31ª queda consecutiva.

Tribunal vistoriará obra da Sabesp sem licitação

O TCE (Tribunal de Contas do Estado) vai vistoriar obras que a Sabesp fez sem licitação para combater efeitos da crise hídrica. Representantes do TCE devem ir às obras checar seu andamento e uso e pedir documentos à companhia.

Na semana passada, o Ministério Público do TCE  anunciou estar investigando nove obras por dispensa de concorrência.

Em nota, a Sabesp disse estar “à disposição do TCE” para prestar informações e que as obras são parte de ações contingenciais contra a crise hídrica. 

reservatorios-de-agua

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos