Brasil

Na Rússia, Dilma volta a chamar oposição de golpista

Na Rússia, onde acompanha uma reunião do Brics, Dilma Rousseff voltou a chamar a oposição de golpista. Declaração foi feita após uma nova derrota do governo no Senado.

Na quarta-feira (8), o plenário aprovou a extensão do salário mínimo aos aposentados, o que comprometeria as contas públicas. A presidente sinalizou que vai vetar a decisão e criticou seus opositores.

“Golpista mostra na prática as suas tentativas. Começa por isso: pré-julgando uma instituição”, declarou em clara citação aos órgãos que julgam as contas do governo e investiga supostas irregularidades de sua campanha eleitoral do ano passado.

No Brasil, Aécio Neves, líder da oposição, acusou Dilma de criar factoides. “É inacreditável a desconexão da presidente com a realidade. Percebo que é uma presidente que, mesmo saindo do Brasil, se sente acusada, perseguida pelos fatos.”

Já o presidente em exercício, Michel Temer, defendeu Dilma. “Ela vai segurar [o mandato] até o final com tranquilidade. A presidente tem uma capacidade extraordinária de trabalho, conhece o Brasil como poucos e tem dedicação ao governo”, afirmou.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos