Foco

Haddad inclui qualidade no pagamento do transporte coletivo de São Paulo

Na licitação do novo modelo de transporte coletivo da capital, a prefeitura irá incluir a qualidade do serviço prestado no cálculo para remuneração das empresas que irão prestar o serviço pelos próximos 20 anos.

Na composição dos repasses, a prefeitura irá calcular 50% sobre a quantidade de passageiros transportados, 40% pelo índice de cumprimento das viagens programadas e outros 10% pela manutenção da disponibilidade da frota.

A avaliação também levará em conta a opinião dos passageiros sobre o serviço prestado. A SPTrans, que opera o sistema, realizará pesquisas para avaliar, entre outros pontos, o cumprimento dos horários de partida e chegada, a manutenção dos veículos e a conduta dos motoristas e cobradores.

Modelo da frota

A concorrência pública, cujo edital deve ser lançado nos próximos dias, ainda prevê uma redução dos ônibus menores e um aumento dos chamados  superarticulados. Veículos com 23 metros de comprimento e capacidade para 171 pessoas.

A previsão da prefeitura é de que dos 15 mil coletivos da frota paulistana, 2 mil sejam superaticulados. Eles irão circular apenas nos corredores de exclusivos. 

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos