Foco

Aberta a temporada de caça aos ‘fujões’ dos pedágios

As administradoras das estradas concessionadas no Estado de São Paulo e a Polícia Militar Rodoviária se uniram para coibir uma irregularidade que cresce assustadoramente: motoristas que passam sem pagar pelas cabines de pedágio.

A evasão, considerada grave pelo CTB (Código de Trânsito Brasileiro), registrou alta de 75% em um ano. O número de infrações passou de 1,040 milhão, em 2013, para 1,822 milhão, em 2014.

O levantamento foi realizado pela ABCR (Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias) com base em informações das principais rodovias do Estado, como Anchieta, Imigrantes, Anhanguera, Bandeirantes e a Presidente Dutra.

Falhas na fiscalização e até questões econômicas – já que o pedágio encarece as viagens – podem estar por trás deste aumento, que preocupa não só por lesar os cofres, mas pelo perigo de causar colisões traseiras.

Só nas rodovias operadas pela Arteris, como Fernão Dias, Régis Bittencourt e um trecho da Anhanguera, a evasão nos pedágios cresceu 130% em um ano, o que levou a uma reação por parte das empresas.

Simples e eficaz

Para conter os fujões (veja quadro abaixo),  a concessionária e a polícia resolveram unir forças.

Desde o início do ano, um policial rodoviário trabalha na central de monitoramento do grupo em um trecho da rodovia Anhanguera. Ele é responsável por flagrar, com ajuda de câmeras de monitoramento, os motoristas que furam o pedágio.

Quando é possível ver a placa, ele aplica a multa automaticamente. Quando não é, o policial passa as informações para equipes que interceptam o fujão.

Segundo o gerente de operação da Arteris,  Elvis Granzotti, a iniciativa, sem custo de investimento, tem mostrado resultado e a evasão começa a cair.

“Agora as multas estão chegando. Os caminhoneiros – campeões de infrações – têm uma rede própria de comunicação por rádios amadores e com certeza a notícia de que a fiscalização foi intensificada já se espalhou”, afirmou Granzotti.

As ações já renderam  prisões: cinco motoristas foram detidos por ocultação da placa, que pode configurar crimes como estelionato e furto mediante fraude.

Segundo a Polícia Militar Rodoviária, depois do sucesso desta primeira experiência, a estratégia já foi levada para estradas das concessionárias Renovias, Rota das Bandeiras e AutoBan.

Tablet auxilia trabalho na Anchieta e Imigrantes

Concessionária do sistema Anchieta-Imigrantes, a Ecovias também tem aliado tecnologia e apoio da Polícia Militar Rodoviária para reduzir os índices de evasão.

O monitoramento é realizado nas praças da Anchieta e da Imigrantes. Sempre que um veículo fura o pedágio, um aviso é enviado para o tablet ou computador de um funcionário que fica posicionado mais à frente, junto com a polícia. Com a imagem na tela, eles buscam o infrator, que é parado e autuado.

Embora não tenha fornecido números absolutos, a empresa informou que as infrações por evasão caíram 37,9% na comparação entre janeiro e maio deste ano e o mesmo período de 2014.

A Ecopistas, que administra o sistema Ayrton Senna-Carvalho Pinto, também registrou queda no mesmo período: de 48%. Na Régis Bittencourt e na Fernão Dias, ambas do grupo Arteris, houve aumento de 143% e 138% das evasões, respectivamente.

saindo-sem-pagar-pedagio

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos