Foco

Identificadas as 150 vítimas da queda do avião da Germanwings

As 150 vítimas do avião A320, da Germanwings, que caiu em 24 de março nos Alpes franceses, foram identificadas e foram assinadas as permissões para seu sepultamento, anunciou nesta terça-feira, 19, o promotor de Marselha (sul da França).

A comissão de identificação das vítimas do acidente, que se reuniu em 25 de maio em Marselha, «permitiu validar a identificação das 150 vítimas. Portanto, as 150 certidões de óbito puderam ser assinadas, assim como as 150 permissões de sepultamento», escreveu o promotor Brice Robin em um comunicado.

As certidões de óbito foram entregues pelo promotor de Marselha aos representantes da Lufthansa, «com a finalidade de permitir a repatriação dos corpos das vítimas e entregá-los aos seus familiares», destacou o comunicado.

Desde o começo de abril e com o isolamento de 150 perfis de DNA diferentes, um longo trabalho de identificação foi feito graças à comparação destes com o DNA ‘ante mortem’ das vítimas, proporcionado por seus parentes.

Segundo a investigação, a catástrofe ocorreu como consequência de um gesto voluntário do copiloto, Andreas Lubitz, de 27 anos. Para os investigadores, Lubitz jogou nos Alpes o A320, da companhia Germanwings, filial de baixo custo da Lufthansa, que fazia o trajeto entre Barcelona (Espanha) e Dusseldorf (Alemanha). Entre as 150 vítimas havia 72 alemães e 47 espanhóis.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos