Foco

Conta de água em São Paulo vai subir 15,24% no mês que vem

A Arsesp (Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo) divulgou na noite desta segunda-feira que a Sabesp poderá reajustar a tarifa de água em 15,24%.

Segundo a Arsesp, os novos valores podem ser aplicados 30  dias após a publicação no “Diário Oficial do Estado”, que deve ocorrer nesta terça-feira.

Em março, a Arsesp havia proposto um índice de 13,87%. A Sabesp argumentou que era pouco para repor suas perdas com a redução da demanda e aumento do custo de energia elétrica e pediu 22,7% de reajuste.

A agência explicou que o reajuste autorizado, de 15,24%, é composto pelo IPCA (inflação oficial) medido entre os meses de março de 2014 e de 2015, descontado um fator de produtividade, o aumento nos custos com energia elétrica e uma diferença devido ao fato de a companhia ter aplicado um reajuste autorizado em maio de 2014 somente em dezembro.

Obra 

A Sabesp iniciou ontem a obra que vai permitir a transferência de 4 mil litros de água por segundo do sistema Rio Grande para o Alto Tietê, reduzindo a dependência do sistema Cantareira.

Com a obra, a companhia poderá remanejar consumidores hoje atendidos pelo Cantareira para o Alto Tietê.

Anunciada pelo governo estadual como a principal intervenção para garantir o abastecimento da Grande São Paulo neste ano, a obra havia sido prometida inicialmente para este mês.

Segundo a assessoria de imprensa da Sabesp, o atraso se deveu à demora no licenciamento ambiental.

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) disse ontem que ela deve ser entregue no máximo até setembro –a previsão da Sabesp é que fique pronta em agosto.

O investimento previsto é de cerca de R$ 130 milhões. Quando ela estiver pronta, a água da represa Billings –do sistema rio Grande– vai percorrer 22 km até chegar à represa Taiaçupeba, onde fica a estação de tratamento de água do sistema Alto Tietê. 

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos