logo
Foco
Foco 28/04/2015

Número de mortos por terremoto no Nepal pode chegar a 10 mil, diz premiê

| Navesh Chitrakar/Reuters

O número de mortos pode chegar a 10 mil | Navesh Chitrakar/Reuters

O número de mortos devido ao terremoto no Nepal pode chegar a 10 mil, disse o primeiro-ministro nepalês, Sushil Koirala, à Reuters, nesta terça-feira, determinando uma intensificação dos esforços de resgate e apelando a outros países por suprimentos e remédios.

“O governo está fazendo tudo que pode para resgate e alívio”, disse Koirala em entrevista. “É um desafio e um momento muito difícil para o Nepal”, acrescentou.

Uma autoridade do Ministério do Interior informou que o último número oficial de mortos é de 4.349. Caso o número chegue a 10 mil, seria maior que os 8.500 mortos em um terremoto de 1934, o maior desastre da história do país até o momento.

Koirala estava fora do país quando o terremoto de magnitude 7,9 atingiu o país, no sábado. Ele voltou no domingo. O premiê emitiu ordens para o governo aumentar a coordenação para esforços de resgate e recuperação e falará publicamente nesta terça-feira, informou um assessor.

Pedindo assistência a outros países, Koirala disse que o Nepal precisava de tendas e remédios. Diversas pessoas estão dormindo nas ruas porque suas casas foram destruídas ou podem não suportar as dezenas de tremores que atingiram o país, disse o premiê.

“O governo precisa de tendas e muitos remédios. Pessoas estão dormindo em campos e sob a chuva… existem mais de 7 mil pessoas feridas. O tratamento e reabilitação serão um grande desafio”, disse Koirala.