logo
Foco
Foco 28/04/2015

Nepal confirma mais de 5 mil mortes após terremoto

Parte de uma casa ficou presa pelo tronco de duas árvores | Stringer/Reuters

Parte de uma casa ficou presa pelo tronco de duas árvores | Stringer/Reuters

O primeiro-ministro do Nepal, Sushil Koirala, decretou três dias de luto nacional nesta terça-feira, em memória das vítimas do terremoto que atingiu o país no último sábado e provocou pelo menos 5 mil mortes. (Confira vídeo e fotos no fim do texto)

“Em memória dos nepaleses, dos irmãos e das irmãs estrangeiras, dos idosos e das crianças que perderam a vida no sismo, decidimos observar três dias de luto nacional a partir de hoje”, disse Sushil Koirala, durante pronunciamento transmitido pela televisão, no qual agradeceu aos doadores internacionais que prestaram ajuda ao povo nepalês.

Segundo o mais recente balanço do Ministério do Interior nepalês, o número oficial de mortes confirmadas é 5.057. Existem, até o momento, mais de 450 mil desalojados. O tremor, de magnitude 7,8 na escala de Richter, deixou 10.915 mil feridos, disse o responsável pelo departamento de gestão de catástrofes do governo nepalês, Rameshwor Dangal.

O abalo foi sentido em outros países, como Índia, Bangladesh e China, e provocou avalanches no Himalaia. Quase 100 repetições do tremor, com uma intensidade que oscilou entre 4 e 6 graus na escala de Richter, foram sentidas depois do terremoto.

As operações de resgate no Nepal são difíceis por causa das más condições tempo e pela carência do país asiático para responder a um desastre de grandes dimensões.

Itamaraty já fez contato com 194 brasileiros

O Ministério das Relações Exteriores (MRE) atualizou para 194 o número de brasileiros contatados no Nepal até as 17h desta terça-feira (28) pela Divisão de Assistência Consular do Itamaraty, Embaixada do Brasil em Katmandu ou pelos próprios familiares após o terremoto que atingiu o país no sábado (25). A estimativa do Itamaraty é que 220 brasileiros estavam no Nepal no momento do tremor.

Segundo o MRE, não há nenhuma informação sobre brasileiros entre as vítimas fatais. Apenas três ficaram feridos, um deles com a perna quebrada, mas que já recebeu atendimento médico e passa bem. Outros dois tiveram ferimentos leves.

Por volta do meio dia de sábado em Katmandu (3h15 no horário de Brasília), um terremoto de magnitude 7,8 na escala Richter, o pior dos últimos 80 anos no Nepal, devastou o país asiático, provocando mais de 5 mil mortes.

Desde o tremor de terra, o Núcleo de Assistência a Brasileiros (NAB) do Itamaraty tem funcionado 24 horas, acompanhando em tempo real a situação dos brasileiros no Nepal e mantendo contato direto com as famílias no Brasil. A Embaixada do Brasil em Katmandu montou um centro de atendimento a brasileiros no aeroporto da cidade.

O MRE informou que a embaixada tem instrução para acolher os brasileiros, mesmo que em seus jardins, caso necessário, para uso como local de refúgio. Acrescentou que a missão do país no Nepal foi reforçada para prestar atendimento ininterruptamente.

Os brasileiros que procuram a embaixada também podem usar computadores para fazer compras de passagens e manter contato com parentes no Brasil.

Tibete

Um vídeo filmado por um sobrevivente mostra o momento em que o forte terremoto destruiu o Nepal também atingiu o vizinho Tibete.

É possível ouvir vários gritos de desespero e ver pessoas correndo de um lado para o outro.

[metrogallerymaker id=”664″]