logo
Foco
Foco 28/04/2015

Exército ajudará no resgate em áreas afetadas pelas chuvas em Salvador; ao menos 14 morreram

| Manu Dias/ GOVBA

deslizamentos de terra deixaram ao menos 14 mortos| Manu Dias/ GOVBA

Equipes do Exército vão ajudar na retirada de moradores das áreas afetadas pelas chuvas que atingem Salvador. O anúncio foi feito nesta terça-feira (28) pelo ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi. Ele visitou a capital baiana e sobrevoou os principais pontos atingidos.

Segundo levantamento feito pela prefeitura de Salvador, foram detectadas pelo menos dez áreas críticas. As famílias que estão nestes locais, de acordo com o governo, precisam ser removidas, porque há risco de desabamentos.

“Nos vamos disponibilizar uma moradia para que as famílias possam se mudar, porque é iminente o risco de desabamento. Vamos levá-las para um abrigo ou disponibilizar aluguel social. Há uma rejeição das famílias para saírem dos locais, mas a determinação é convencê-las [a sair]”, disse Occhi.

Pelo menos 14 pessoas morreram após os deslizamentos de terra na capital baiana. No início da tarde de hoje, um corpo foi retirado dos escombros da encosta que desabou na Avenida San Martin, última morte confirmada pela Polícia Militar. No local, dez pessoas morreram e uma está desaparecida.

Em outro deslizamento, no bairro Bom Juá, quatro pessoas morreram e três foram resgatadas. Uma pessoa foi socorrida no bairro Santa Luzia. Não há informações sobre o estado de saúde das vítimas. As áreas atingidas pelos deslizamentos foram esvaziadas.

Só ontem, a Defesa Civil da capital baiana registrou 316 ocorrências por causa das chuvas. Até às 14h45 desta terça-feira, o órgão havia registrado 265 ocorrências, incluindo 147 deslizamentos de terra, 17 alagamentos e 21 desabamentos de imóveis e muros.

O temporal que caiu em Salvador na madrugada de segunda-feira provocou estragos, alagou algumas das principais ruas e avenidas da cidade. Hospitais foram tomados pela água, e pacientes tiveram de ser transferidos para alas não atingidas e outras unidades de saúde. Escolas e universidades suspenderam as aulas.