logo
Foco
Foco 28/04/2015

Supermercados em SP darão duas sacolinhas de graça por 60 dias

Nas sacolas verdes, apenas materiais recicláveis podem ser descartados | Código19/Folhapress

Nas sacolas verdes, apenas materiais recicláveis podem ser descartados | Código19/Folhapress

Os supermercados da cidade de São Paulo vão dar duas sacolinhas plásticas grátis, a cada compra, até o dia 10 de julho. A medida, que começa a valer no dia 11, foi anunciada nesta terça-feira, após acordo entre o Procon e a Apas (Associação Paulista de Supermercados).

Além disso, os consumidores que levarem sua própria sacola ao supermercado terão, por seis meses, um desconto de R$ 0,03 a cada cinco itens adquiridos ou por compra de R$ 30.

Desde a implantação da nova legislação, a maioria dos supermercados vem cobrando de R$ 0,08 a R$ 0,10 por embalagem.

A lei veta a distribuição de sacolas plásticas de resina de petróleo e estabelece um modelo padronizado que, segundo os lojistas, é mais caro (veja quadro).

Como parte do acordo, os supermercados deverão ainda vender ecobags a preços promocionais por seis meses, a partir de 11 de maio.

Essa iniciativa, associada a campanhas que os supermercados deverão promover, visa incentivar o uso de sacolas retornáveis.

A diretora executiva do Procon, Ivete Maria Ribeiro, disse que o órgão buscou minimizar os impactos da lei, pois “ela não proibiu a cobrança [da sacola], deixando o consumidor à mercê das práticas de mercado”. Anteriormente, o Procon havia dito que a cobrança das embalagens é ilegal.

Custo visível

Além dos descontos, os supermercados e o Procon acertaram que irão expor em lugar visível o valor cobrado pelas sacolas. No período do acordo, eles podem cobrar a partir da terceira sacolinha usada pelo consumidor. 

lei da sacolinha arte