logo
Foco
Foco 27/04/2015

Mercado prevê inflação de 8,25% para o ano, a maior desde 2003

Analistas e investidores do mercado financeiro preveem que a inflação feche o ano em 8,25% pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo). A estimativa está no boletim Focus divulgado semanalmente pelo Banco Central.  Se confirmada, a previsão do mercado para a inflação atingirá o maior patamar desde 2003, quando ficou em 9,3%. Para o  PIB (Produto Interno Bruto) – soma das riquezas produzidas no país –, a perspectiva permanece pessimista. A nova projeção é de queda de 1,1%, com diminuição na produção industrial de 2,5%.

Para o câmbio, a projeção até o fim do ano é de R$ 3,20 para cada US$ 1 e a para taxa básica de juros, no mesmo período, ficou em 13,25% ao ano. Houve elevação na estimativa para os preços administrados, aqueles monitorados pelo governo como luz e combustíveis, que passou de 13% para 13,1%, em 2015. A expectativa para a dívida líquida do setor público em proporção ao PIB foi mantida em 38%.

Nas contas externas, a expectativa para o déficit em conta corrente aumentou de US$ 77 bilhões para US$ 78 bi, com o saldo da balança comercial em US$ 4,17 bilhões. Os investimentos estrangeiros diretos estão estimados em US$ 57 bilhões, de acordo com o boletim Focus.