logo
Foco
Foco 23/04/2015

Protesto de professores do Estado tem tumulto em São Paulo

Professores tentam invadir a  Secretaria de Educação do Estado | Luiz Claudio Barbosa/ Código19/Folhapress

Professores tentam invadir a Secretaria de Educação do Estado | Luiz Claudio Barbosa/ Código19/Folhapress

Um grupo de professores estaduais tentou invadir, de maneira violenta, a sede da Secretaria Estadual da Educação, na praça da República, no centro.

A ação ocorreu depois de uma reunião entre a Apeoesp (sindicato dos professores) e o secretário Herman Voorwald, que terminou sem acordo.

Os professores, em greve há mais de 40 dias, fizeram assembleia e decidiram caminhar até a marginal Tietê para protestar. Eram ao menos 500, segundo a Polícia Militar. A Apoesp afirma que eram 2 mil.

Um pequeno grupo, que ficou na porta da secretaria, tentou invadir o prédio usando um pedaço de ferro para arrombar a porta. A PM impediu a invasão usando gás de pimenta. Alguns deles cobriam os rostos. Houve tumulto, mas ninguém foi preso.

A secretaria informou que vigias e seguranças foram feridos e repudiou a ação, que classificou de truculenta e não democrática.

Em nota, a Apeoesp disse que o governo “desrespeitou a categoria” e não levou proposta concreta ao encontro. Os professores pedem 75% de reajuste, para equiparação de salário com profissionais de nível superior, mas frisam que não querem que o índice seja aplicado de uma só vez.

A secretaria alega que propôs uma política salarial com reajustes nos próximos quatro anos, com data-base em 1º de julho –mas não apresentou nenhum índice.

Sobre a tentativa de invasão, a Apeoesp disse que, “embora não tenha havido ação deliberada do sindicato, é forçoso reconhecer que, diante da atitude da secretaria de nada oferecer, os professores ficaram indignados, expressando essa indignação”.

A caminhada dos professores parou na praça João Mendes –a PM impediu que seguissem até a marginal.

Os professores se reúnem nesta sexta às 14h no vão livre do Masp. Eles devem fazer um novo protesto na avenida Paulista.