logo
Foco
Foco 22/04/2015

Ações da Petrobras caem à espera da divulgação de balanço

As ações da Petrobras abriram em queda, nesta quarta-feira, movidas pela expectativa da divulgação do balanço auditado da estatal referente ao terceiro trimestre de 2014. A divulgação foi atrasada devido às investigações da Operação Lava Jato sobre o esquema de corrupção na estatal.

Leia mais:
Petrobras deve divulgar balanço do 3º trimestre de 2014 nesta quarta

Às 13 horas, as ações preferenciais operavam em queda de 1,07%, cotada a R$12,95.  As ações ordinárias, com direito a voto, tinham desvalorização de 0,45%, para R$ 13,18.

Segundo analistas, um balanço auditado é essencial para evitar um aprofundamento dos problemas financeiros da empresa, já que, sem ele, os credores podem pedir o pagamento antecipado de dívidas da estatal.

Para Paulo Paiva, professor da Fundação Dom Cabral, o balanço de 2014 pode ser “um marco” para a Petrobras. “Ele pode começar a virar a página dessa situação de falta de transparência e má gestão na empresa. Por isso, as ações da Petrobras estão subindo na expectativa de sua divulgação”, disse à “BBC”.

A empresa de auditoria PricewaterhouseCoopers (PwC) se recusou a assinar o balanço da Petrobras, após as denúncias de corrupção da Operação Lava Jato. Um dos principais problemas é que a estatal ainda não conseguiu calcular como esse esquema afetou seu patrimônio.

Em janeiro, após adiar a publicação do balanço duas vezes, a Petrobras divulgou um resultado não auditado para o terceiro trimestre e uma estimativa preliminar de que seus ativos estariam superestimados em R$ 88 bilhões. A conta, porém, não distinguia quanto desses recursos teriam sido desviados e quanto diriam respeito a problemas na execução de projetos e mudanças no câmbio.