logo
Brasil
Brasil 21/04/2015

Prisão temporária de cunhada de Vaccari é prorrogada

| Geraldo Bubniak/AGB/Folhapress

| Geraldo Bubniak/AGB/Folhapress

O juiz federal Sérgio Moro prorrogou, por mais cinco dias, a prisão temporária da cunhada do ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto. Marice Corrêa de Lima, uma das investigadas na Operação Lava Jato da Polícia Federal, está presa desde a última sexta-feira em Curitiba.

O Ministério Público Federal havia pedido a conversão da prisão temporária em preventiva, o que foi negado.

Marice prestou depoimento à Polícia Federal nesse sábado. Durante a oitiva de cerca de duas horas, a cunhada do petista negou ter recebido propina do doleiro Alberto Youssef. Em delação premiada, o doleiro teria dito que ela foi pessoalmente a seu escritório buscar R$ 400 mil.

A cunhada de Vaccari chegou a ser considerada foragida pela Polícia Federal. ela foi procurada durante quatro dias após ter o mandato de prisão expedido pela Justiça. Marice se entregou na última sexta-feira, dia 17.

Vaccari também deve ser ouvido em breve pela polícia. Ele está preso há seis dias na carceragem da PF em Curitiba.

O ex-tesoureiro do PT é réu em uma ação criminal, acusado de corrupção, lavagem dinheiro e formação de quadrilha. Ele teria recebido recursos desviados da Petrobras para alimentar o caixa do Partido dos Trabalhadores. Vaccari diz que só recebeu doações legais de campanha.

Após o pedido de prisão, ele pediu afastamento do partido.