logo
Foco
Foco 15/04/2015

Fundação Cruyff Court usa futebol para ensinar valores a menores

Há cerca de 5 anos, crianças e jovens de Ermelino Matarazzo, na zona leste de São Paulo, ganharam um espaço onde podem aprender valores como respeito, cooperação, participação social e responsabilidade jogando futebol.

Unir esporte e educação é o objetivo da Fundação Cruyff Court, criada pelo ex-jogador holandês e presente atualmente em 180 cidades.

Além dos treinos de futebol, três vezes por semana, os alunos participam de palestras e fazem atividades externas como visitas a museus.

No último final de semana, 6 dos 300 meninos e meninas atendidos pela entidade receberam um prêmio especial. Foram selecionados para uma viagem até Amsterdã, onde disputarão um torneio de futebol, visitarão museus e irão trocar experiências com jovens holandeses. O grupo embarca no dia 10 de maio.

“Quando soube que ia viajar meu coração quase saiu pela boca. Vai ser minha primeira viagem, nunca saí de Ermelino Matarazzo”, afirma Fernanda Aparecida Gomes Fabiano, 17 anos.

Segundo ela, sua vida mudou muito depois que começou a frequentar a fundação. “Eu era muito fechada, tímida. A fundação me ajudou a descobrir meu potencial”, afirma a zagueira, que pretende ser jogadora de futebol e aeromoça.

Para Jackeline de Assis, 16 anos, o maior benefício do projeto foi mudar sua visão em relação aos estudos. “Hoje levo a escola mais a sério e pretendo fazer faculdade de educação física”.

No último sábado, os alunos do projeto organizaram um evento no bairro com torneio de futebol, música e brincadeiras. “Todas as atividades foram criadas pelos alunos. Eles aprenderam a organizar um evento esportivo e a buscar patrocinadores”, diz o coordenador Reginaldo do Nascimento, o Regis, 34 anos.

Para a presidente da Fundação Cruyff Court no Brasil, Joelke Offringa, o futebol é um excelente instrumento de transformação social. “Nosso objetivo não é descobrir craques, mas sim formar cidadãos. Queremos contribuir para que esses meninos e meninas se tornem líderes no futuro.”

Crianças de Ermelino Matarazzo durante treino | André Porto/Metro

Crianças de Ermelino Matarazzo durante treino | André Porto/Metro

Projeto atende crianças de 7 a 17 anos | André Porto/Metro

Projeto atende crianças de 7 a 17 anos | André Porto/Metro

Untitled-1