logo
Foco
Foco 14/04/2015

Polícia abre inquérito para investigar máfia dos caça-níqueis em SP

Quadrilha comanda esquema de jogos ilegais | Polícia Militar

Quadrilha comanda esquema de jogos ilegais | Polícia Militar

Após a denúncia feita na última segunda-feira pela Rádio Bandeirantes, a polícia abriu um inquérito nesta terça-feira para apurar a participação de um investigador em um “esquema de cobrança de propina” envolvendo donos de caça-níqueis.

O policial trabalha na delegacia de Heliópolis, na zona sul de São Paulo e, sem saber que estava sendo gravado, se dispôs a “facilitar” a instalação de 6 maquininhas em um bar.

Policiais Militares, que atuam na mesma região, também são suspeitos de ligação com a máfia e, segundo um dos líderes da quadrilha, receberiam um cache para permitir a jogatina.

Entenda o caso

A reportagem da Rádio Bandeirantes identificou na última segunda-feira (13) um policial que, de dentro da delegacia, comanda a “máfia dos caça-níqueis” na zona Sul de São Paulo. Segundo os donos dos caça-níqueis, policiais envolvidos no esquema arrecadariam, todos os meses, R$ 100 mil de propina.

Durante um mês, os repórteres negociaram com a quadrilha para que seis máquinas dos chamados “jogos de azar” fossem instaladas em um bar na região de Heliópolis, bem ao lado do distrito responsável pela região.