logo
Foco
Foco 13/04/2015

Refém do Estado Islâmico, menina de 9 anos é estuprada por jihadistas

Estado Islâmico exibe homens em jaulas antes de executá-los | Reprodução

Estado Islâmico exibe homens em jaulas antes de executá-los | Reprodução

Uma menina, 9 anos, foi estuprada por 10 jihadistas do grupo extremista Estado Islâmico (EI, ex-Isis). De acordo com o jornal britânico “The Independent”, a garota está grávida.

A menina foi resgatada por uma ONG curda e levada para a Alemanha, onde está recebendo atendimento médico. Após ser mantida como escrava sexual, a criança foi libertada na semana passada, em Kirkuk, com um grupo de 220 yazidis que tinham sido sequestrados em junho passado. Testemunha do caso e agente humanitário, Yousif Daoud disse que a menina ficou “mentalmente e fisicamente traumatizada”. “Ela é tão jovem que pode até morrer se der à luz uma criança”, comentou.

São constantes as denúncias de abusos e violações cometidas por militantes do EI em áreas dominadas na Síria e no Iraque. Os jihadistas realizam sequestros, perseguições, mutilações e decapitações.