logo
Brasil
Brasil 13/04/2015

Corrupção motivou ida às ruas em São Paulo, diz Datafolha

| Paulo Pinto/Fotos Publicas

Datafolha: 77% dos paulistanos disseram apoiar o impeachment da presidente Dilma | Paulo Pinto/Fotos Publicas

A maioria dos brasileiros que foram às ruas em São Paulo, no último domingo, em novas manifestações contra o governo de Dilma Rousseff, teve a corrupção como principal motivo para protestar. O dado faz parte de uma pesquisa do instituto Datafolha, realizada durante o ato.

Leia mais:

Mesmo menores, protestos contra Dilma e corrupção mantêm governo acuado

Segundo o Datafolha, 33% dos entrevistados disseram protestar contra a corrupção, enquanto 13% citaram um possível impeachment da presidente Dilma como principal motivo para se manifestar. Outros 11% protestavam contra o PT, assim como os que se diziam contra os políticos (11%).

O Datafolha afirma que havia 100 mil pessoas nas ruas na Avenida Paulista, no último domingo, durante as manifestações – A polícia calcula que havia 275 mil nas ruas, enquanto os organizadores, informalmente, relacionaram de 600 mil a 1,2 milhão de manifestantes.

De acordo com o instituto de pesquisa, desses 100 mil citados na pesquisa, 77% disseram apoiar o impeachment da presidente Dilma. Porém, nem metade deles disseram acreditar que a petista seria afastada do poder.

Ainda segundo o Datafolha, um em cada dez manifestantes foi à rua para protestar contra o PT, e mais de 60% disseram que também se manifestaram no ato do dia 15 de março. 95% afirmaram não serem filiados a nenhum partido.

Por fim, 83% declararam ter votado em Aécio Neves (PSDB) nas eleições passadas, contra 3% a favor de Dilma. Sobre um possível impeachment da presidente, 74% alegaram saber que o vice-presidente assumiria o governo em caso de afastamento de Dilma – 90%, aliás, sabem que o vice é Michel Temer (PMDB).

O Datafolha entrevistou 1.320 pessoas na região da Avenida Paulista, entre 12h e 18h. A margem de erro da pesquisa é de três pontos percentuais, para mais ou para menos.