logo
Foco
Foco 10/04/2015

Zelador que matou homem na zona oeste de São Paulo se entrega

O zelador Francisco Costa (de boné) logo após se entregar à polícia | Reprodução/Band

O zelador Francisco Costa (de boné) logo após se entregar à polícia | Reprodução/Band

O zelador que matou um homem na tarde desta quinta-feira em Perdizes, na zona oeste de São Paulo, se entregou à polícia no final da tarde desta sexta-feira. Acompanhado do advogado, ele se apresentou sob a condição de que entrasse pela porta do fundo da delegacia, para despistar a imprensa.

Francisco Costa Silva, de 31 anos, era considerado tranquilo e prestativo pelos moradores do prédio em que trabalhava. Ele disparou oito tiros contra Júlio Cesar Galvão, de 25 anos, que foi atingido no tórax e na cabeça. Após descarregar a arma, o zelador ainda tentou continuar atirando, antes de fugir com o carro de um parente.

Júlio César teria ido ao prédio onde Francisco trabalhava para tirar satisfações sobre o constante assédio ao qual o assassino submetia a mulher da vítima, Kátia.

O síndico do condomínio, por sua vez, diz que o zelador contou que estava sendo ameaçado por um homem. Um amigo de Francisco afirmou ainda que o assassino tinha um caso com Kátia desde o começo do ano e que a traição havia sido descoberta por Júlio, que ameaçava contar o caso para a mulher de Francisco.

Em entrevista ao Brasil Urgente, o pai de Júlio César, João, contestou a versão apresentada por Kátia à polícia e disse que, diferentemente do que ela afirmou, a nora não percorria habitualmente o caminho onde teria sido constantemente assediada.

Em imagens registradas por uma das câmeras de seguranças da rua onde o crime aconteceu, é possível ver Francisco disparando diversas vezes nas costas de Júlio, que tentou correr ao ver o assassino armado.