logo
Foco
Foco 03/04/2015

Incêndio em tanques no porto de Santos pode durar até quatro dias

Incêndio atinge indústria de combustíveis em Santos, SP

Incêndio atinge tanques de combustíveis da empresa Ultracargo | Flavio Hopp/Brazil Photo Press/Folhapress

Já dura mais 20 horas o incêndio de grandes proporções que atinge tanques de combustíveis da empresa Ultracargo, na região do porto de Santos, no litoral de São Paulo. Segundo o Corpo de Bombeiros, a estratégia é umidecer os tonéis de armazenamento para evitar que as chamas se espalhem para outros tanques e esperar que todo o combustível queime – o que pode levar até quatro dias.

O capitão dos bombeiros, Marcos Palumbo, afirmou à reportagem da Band que a água não é direcionada para as labaredas porque evapora antes de atingir o fogo. Isso acontece em função do calor intenso. Segundo ele, a temperatura média no foco principal do incêndio é de 800 graus.

Ainda segundo os bombeiros, um dos tanques que explodiu estava carregado com 3 milhões de litros de óleo diesel. Até agora o fogo atingiu pelo menos seis dos cerca de 175 tanques de combustíveis que existem no local.

Ao menos 15 pessoas que trabalhavam no local precisaram de atendimento médico por ter inalado fumaça. Todas elas já foram liberadas.

A área do bairro Alemoa, na região do porto, onde acontece o incêndio foi evacuada. Também foi interditado para o trânsito de veículos o km 64 da Rodovia Anchieta e o acesso ao porto de Santos.

Em nota, a Ultracargo diz que é muito cedo para apontar as causas do incêndio e reiterou a informação dos bombeiros, de que nenhum funcionário da empresa ficou ferido.