logo
Foco
Foco 01/04/2015

Costa Concordia transportava cocaína da Máfia, diz jornal

A primeira fase da operação é considerada pelos especialistas a mais delicada | Tony Gentile/Reuters

O Costa Concordia sofreu o acidente quando bateu contra rochas em Giglio, na Itália | Tony Gentile/Reuters

O navio Costa Concordia, que naufragou na costa italiana em 13 de janeiro de 2012 durante um cruzeiro pelo Mediterrâneo, causando a morte de 32 passageiros, transportava um enorme carregamento de cocaína da Máfia, conta o tabloide britânico “The Mirror”.

Segundo o jornal, a droga pertencia a uma organização criminosa da Calábria chamada ’Ndrangheta e estava escondida no navio. A informação é baseada na análise de escutas de membros da organização mafiosa.

O “Mirror” diz ainda que, além do Costa Concordia, o grupo pode ter escondido drogas também em navios da MSC e da Norwegian Cruise Lines.

O Costa Concordia sofreu o acidente quando, navegando muito perto do litoral e a uma velocidade inadequada, bateu contra rochas em Giglio, na Itália, com 4.229 pessoas de 70 países a bordo. Acusado de abandonar o navio, o capitão, Francesco Schettino, foi condenado a 16 anos de prisão.