Foco

Guia relata tentativa de resgate de vítimas de Airbus acidentado

Por causa do mau tempo, as equipes de resgate só chegaram ao local da queda do avião da Germanwings, em Seyne, nos Alpes franceses, com a ajuda de um guia que trabalha na região há mais de 30 anos. Jean Louis falou com exclusividade à BandNews FM e destacou a dificuldade de chegar à área montanhosa, que fica a mais de 2000 metros de altitude.

O guia relatou que foram utilizados veículos 4×4, já que as estradas estão em péssimas condições; depois, ainda foi necessário caminhar durante 45 minutos para se aproximar do local onde estavam os destroços da aeronave, que tinha 150 pessoas a bordo – 144 passageiros e seis tripulantes.

Leia também
• Airbus é um dos aviões mais seguros do mundo
• Equipe de resgate encontra caixa-preta de avião que caiu no sul da França
• Itamaraty informa que não havia brasileiros no avião que caiu na França

Segundo ele, era difícil identificar vítimas ou partes do avião. “Alguns pedaços de dois metros mais nada. Tudo estava completamente destruído”.

Jean Louis acrescentou que o cenário era de desolação. “Quando vamos a um lugar (em ações de resgate), sempre acreditamos em poder ajudar. Mas, quando chegamos (ao local do acidente desta terça-feira), constatamos que a desolação era total, o que é muito triste”.

O Airbus A320, companhia Germanwings, decolou do aeroporto de Barcelona pouco depois das 9h (5h de Brasília) e tinha como destino a cidade alemã de Düsseldorf. Às 10h47min (horário local) o piloto fez o último contato com os controladores do tráfego aéreo: «urgente, urgente. Emergência, emergência», disse.

Em entrevista coletiva, o presidente da companhia aérea Germanwings disse que o avião teve uma queda acentuada que durou 8 minutos. Ele afirmou ainda que a aeronave havia passado por manutenção de rotina na véspera do acidente.

Os destroços do avião foram encontrados ainda nesta manhã na região de Barcellonette, um local de difícil acesso que fica a 2 mil metros de altura. As equipes de resgate, que precisam usar helicópteros nas buscas, chegaram ao local pouco tempo depois do acidente.

Vítimas

A companhia aérea ainda não divulgou a lista oficial de passageiros. Segundo a AFP, no entanto, havia 67 pessoas de origem alemã – entre elas, de acordo com o jornal El Pais, havia um grupo de 16 estudantes e dois professores de uma escola bilingue que voltava para casa após participar de um intercâmbio na Espanha.

Já de acordo com o governo da Espanha, entre os passageiros estavam 45 espanhóis.

Infográfico acidente airbus Germanwings França

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos