Foco

Mulher é agredida por filmar ‘leilão de bixetes’ na UFSCar

Uma socióloga, de 31 anos, afirma ter sido agredida por estudantes do curso de estatística da UFSCar, durante uma festa, na segunda-feira. A violência teria ocorrido porque ela registrava com um celular o evento, chamado de ‘leilão de bixetes’.

De acordo com o G1, a mulher, que participa de um grupo feminista, foi à festa após receber informações de que calouras do curso estavam sendo obrigadas a passar por situações constrangedoras e de conotação sexual.

No vídeo gravado pela socióloga, uma menina de 17 anos é “leiloada”. Alguns alunos pedem que ela tire a roupa, mas, visivelmente constrangida, ela tira apenas um dos sapatos. Em seguida, o rapaz que está organizando o leilão pergunta o quanto ela vale e começam os lances.

Ao fazer os registros das cenas, a socióloga foi flagrada pelos participantes da festa. Eles a agrediram e tentaram retirar o celular das mãos dela. ”Como já tinha gravado mais que o suficiente, decidi ir embora, mas o organizador da festa gritou: ‘pega ela e não deixa ela sair’. Nisso um rapaz que estava perto me pegou pelos braços, o outro puxou minha bolsa”, disse.

Ao tentar fugir dos estudantes que a cercavam, ela precisou saltar uma escada de quase dois metros de altura. Além de ter a alça da bolsa arrebentada, a socióloga disse que foi jogada contra uma parede.

A vítima registrou um boletim de ocorrência na Delegacia de Defesa da Mulher. De acordo com a delegada Denise Szakal, o caso será investigado e os envolvidos na festa serão ouvidos.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos